A arrancada do Sindi


A raça que cresce de forma sólida e constante chega ao seu melhor momento com eventos e demanda aquecidos

Tradicionalmente o segundo semestre do ano é um tempo agitado para a raça Sindi. Os eventos concentrados na região Nordeste sempre atraíram o público de todo o Brasil para a Paraíba e o Rio Grande do Norte, mas com a expansão do plantel e a adesão de muitos novos criadores os encontros, exposições, eventos técnicos e comerciais que destacam a genética do gado vermelho em nível nacional estão sendo pulverizados por quase todo o território nacional.
O Mato Grosso do Sul tem como um dos protagonistas o rebanho OT no município de Três Lagoas, MS. O 2º Leilão do criador Ângelo Mário Tibery foi um dos mais anotados da temporada pela qualidade e quantidade de lotes disponibilizados. “Ofertamos 107 lotes de animais PO e de ½ sangue Jersey de nossa propriedade e de convidados. Tivemos recinto cheio e muita procura pelo canal. Vivemos um grande momento dessa raça de dupla aptidão que considero excepcional e isso se dá pelas qualidades zootécnicas selecionadas, melhoradas e fixadas no Sindi”, declara o criador.
Outro evento muito comentado e concorrido foi o da Liquidação Sindi 42, de Cícero de Souza na capital do estado, Campo Grande. Com faturamento perto de R$ 3 milhões e o recorde de valorização registrado na venda do lote da Jangada AJCF e seus clones, arrematado em 50% por Jairo Queiróz Jorge pelo valor de R$ 225 mil, o leilão entrou para a história da raça. “Dr. Jairo é dono do Sindi das Acácias, também de Três Lagoas e ele foi um dos 57 compradores de diversos estados. Além desse volume considerável, percebemos a adesão de novos criadores em todos os remates da raça. Tem muito criador novo e também muito criador tradicional de outras raças que se encanta e se rende as qualidades do Sindi”, conta o assessor pecuário, Geraldo Carvalho Neto.

Dias de Campo – Na última semana de julho a Fazenda Carnaúba, no município de Taperoá, na Paraíba realizou a 7ª edição do “Dia D” com mais de 8 mil pessoas em um grande evento técnico, cultural e comercial do Semiárido Nordestino. A presença do presidente da ABCSindi e vice da ABCZ, Ronaldo Bichuette, representando Arnaldo Manuel de Souza Machado Borges abrilhantou a participação na mostra de quase 2.500 animais Sindi, além de outras raças bovinas e de pequenos ruminantes preservados por Manelito Dantas e os filhos. Os visitantes também conheceram a produção do laticínio Grupiara que processa 20 mil litros e tem queijos de leite de Sindi, Guzerá e cabras, premiados no Mondial du Fromage da França.
No mesmo clima e no mesmo idioma o clã Pompeu Borba não ficou atrás com o lançamento do “Genética P”. A Fazenda Riacho do Navio recebeu em alto nível para a sequência de dois dias de palestras técnicas com especialistas de empresas, entidades e institutos de pesquisa, confraternização e comercialização de alta genética Sindi, Pêga, Quarto de Milha e Dorper. A programação foi organizada com muito critério pelos irmãos Álvaro, Sérgio e Flávio Borba. “Além de transferir conhecimento técnico e disseminar informações atuais sobre questões importantes da pecuária de corte e leiteira da nossa região, procuramos oferecer no Genética P, um pouco da nossa cultura e produtos regionais em um ambiente propício ao intercâmbio e confraternização dos nossos convidados. Ficamos muito satisfeitos com o êxito do evento, principalmente por conta da adesão dos amigos”, diz Álvaro Borba.

Pró-Genética – A estreia da raça Sindi na feira de Presidente Olegário, MG, foi um sucesso. O técnico da ABCZ, Rafael Oliveira Rezende, conta que a procura por tourinhos entre os pequenos produtores é constante. “Quase todas as feiras que organizamos na ABCZ pelo Pró-Genética registram demanda para o Sindi. Esperamos uma adesão maior por parte dos selecionadores da raça. Tenho certeza que sempre vamos comemorar resultados, como aconteceu nessa etapa. A Fazenda Bom Jesus foi com cinco animais e teve 100% de liquidez. O interesse é grande, o pessoal vem perguntar da raça e gosta demais”, diz o zootecnista.

ExpoGenética – Na 12ª edição da maior mostra mundial de animais avaliados por programas de melhoramento genético de raças zebuínas o Sindi participa com matrizes de três criatórios no Concurso Leiteiro de Fazenda, grandes raçadores contratados por centrais de coleta e processamento de sêmen em seus pavilhões e portifólios. O maior destaque da raça é mérito da adesão dos criadores ao PNAT que quadruplicou a presença da raça Sindi em um ano. O Programa Nacional de Avaliação de Touros Jovens recebeu 12 touros para o Teste de Desempenho e Eficência Alimentar. Os animais são crioulos de Adaldio Castilho do Sindi Castilho, de Helena Leonal Curi da Fazenda Porangaba, de Juliano Almeida e Silva do Sindi Cerrado, de Marcos Rodrigues da Cunha do Sindi Raja, de Eduardo Tamer do Sindi TAM Luarão e de José Maria dos Anjos do Sindi Pé de Serra. Depois da eleição dos melhores da bateria 2019 os animais podem integrar a ordem de entrada do Leilão Touros PNAT.


Sindi solidário integra campanha do HA

Por Márcia Benevenuto Causas sociais mobilizam criadores da raça em todo o Brasil. Leilão Direito de Viver, edição Sindi, pe...

Conheça os jurados do PNAT 2020

A 11ª edição do Programa Nacional de Avaliação de Touros Jovens (PNAT) 2020 terá, pela primeira vez, uma comissão julgadora, res...

ABCSindi lamenta morte de Manoelito Dantas Vilar

Mais uma grande perda na pecuária zebuína foi registrada nesta terça-feira (28). Faleceu, aos 83 anos, o pecuarista Manoel Dantas Vi...

Bichuette recebe honraria ExpoGenética 2020

Ronaldo Bichuette, presidente da ABCSindi é um dos homenageados da ExpoGenética 2020. O nome dele foi indicado e eleito na categorias...

Sindi participa da ExpoGenética 2020

O Sindi tem presença garantida na ExpoGenética 2020 com a promoção da raça através de LIVES e debates virtuais, divulgação de a...

Pecuária protege 10 mi de hectares ao ano

Pecuária protege 10 milhões de hectares ao ano Entre 1990 e 2019, aumento da produtividade pecuária evitou que 270 milhões de h...

NOSSOS PARCEIROS