Jurados de raças zebuínas estão em constante evolução


A Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), na qual a ABCSindi é filiada, promoveu um curso de atualização para os membros efetivos do Colégio de Jurados das Raças Zebuínas.

Quase 200 técnicos da ABCZ, com formação em ciências agrárias e que atuam em campo no controle de registro e nos julgamentos das raças zebuínas, além de delegados de cinco países – Bolívia, Colômbia, México, Panamá e Paraguai – participaram da capacitação.
A programação do curso, coordenada pelo Superintendente Técnico Luiz Antônio Josahkian, foi dividida em dois dias e contemplou treinamento prático e testes na Fazenda Experimental Orestes Prata Tibery Júnior e no Recinto de Avaliação das Raças Zebuínas, bem como palestras com especialistas em melhoramento genético e mercado. Entre eles, Fabio Fogaça (Alta Genetics), Alcides Torres (SCOT) e Eduardo Krisztan Pedroso (JBS). “É um momento importante para uma avaliação do que está sendo feito no trabalho de melhoramento do zebu que é empregado na produção de genética, carne e leite”, afirmou o presidente da ABCZ, Arnaldo Manuel de Souza Machado Borges.
Adir do Carmo Leonel é o mais antigo jurado do Colégio. Começou a atuar em 1968 e garante que, mesmo com toda a experiência, a atualização é muito importante. “Toda experiência é benéfica. A gente vive aprendendo. Eu tive o privilégio, na década de 60, de começar este trabalho aqui na ABCZ. Meu primeiro julgamento foi em Barretos, juntamente ao doutor Fausto Pereira Lima e o doutor Paulo Machado Coelho. Parabenizo a ABCZ e todos envolvidos na organização”, afirma.
A jurada Luciana Queiroz também comemorou. “É muito positivo ver todo mundo reunido com essa expectativa de melhorar e padronizar os critérios de seleção - esse é o segredo”, destaca, elogiando ainda a palestra de Fábio Fogaça: “Um papa no que diz respeito ao gado leiteiro, não só europeu, mas também seus cruzamentos. Sabemos que podemos usar todas essas ferramentas de melhoramento genético, tanto para o gado de leite, quanto para o gado de corte”.
Segundo o professor Fábio Fogaça, foi um privilégio poder falar para profissionais tão capacitados e criteriosos. “Busquei, com este trabalho, dar um direcionamento de raças leiteiras, com as quais eu trabalho, principalmente, o Holandês, onde tenho mais dados e pesquisas, para mostrar aos criadores um caminho. Seja na área do corte ou do leite, quanto mais a associação dar parâmetros para os critérios, mais todos os envolvidos ganham, tanto os jurados quanto os criadores”, explica.
Entre os participantes internacionais, Maurício Moreno Roa, presidente da Asocebu – Colômbia, que veio com uma comitiva de cinco diretores da Associação, contou que no país tem aumentado o interesse pela carreira. Atualmente, são 35 jurados para raças de corte, entre profissionais e aspirantes, e 32 para raças leiteiras. “A ideia é poder ver o trabalho que é realizado no Brasil em relação ao manejo e à atualização dos critérios usados pelos juízes na ABCZ”, comenta.
O experiente jurado Luiz Martins Bonilha Neto também comemorou os resultados com o curso. “Tudo evolui na vida, e os critérios de seleção dos julgamentos também precisam evoluir. A palavra de ordem do nosso Colégio, há tempos, é buscar o equilíbrio. Esse equilíbrio, tanto no animal, quanto nas atitudes, tem que ser feito sempre de forma correta, para que se possa atingir o máximo do desenvolvimento daquilo que se propõe a fazer”, conclui.
Fonte: ABCZ


Nacional da Raça Sindi está aberta!

Teve início nesta sexta-feira (15), a 78ª edição da Exposição Nordestina de Animais e Produtos Derivados, no Parque de Exposiçõ...

Feira de Touros Pró-Genética - Touros Sindi PO

Cerca de 20 tourinhos Sindi serão ofertados na feira. Os eventos chancelados pelo programa oficial só podem comercializar reprodu...

Leilão Sindi Estrelas

O Leilão Sindi Estrelas é o mais antigo e tradicional evento comercial exclusivo da raça, realizado ininterruptamente desde 2002. ...

NOSSOS PARCEIROS