O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária da Paraíba (Faepa) e 1º vice-presidente de secretaria da CNA, Mário Borba, discursou na tribuna do Senado Federal, na sessão solene do dia 2 de abril, que marcou o início das comemorações da inclusão do Brasil entre os países livres da febre aftosa com vacinação. Ele destacou o papel que o Sistema CNA teve para que o país chegasse a esse patamar. 

“A parceria da CNA, do Senar e das Federações nos estados com o Ministério da Agricultura foi decisiva durante todos esses anos para chegarmos a esse momento. E o Senar teve papel fundamental como presença constante na ponta, capacitando o produtor rural em vacinação, contribuindo para o Brasil se tornar um país livre da febre aftosa”, afirmou Mário Borba.

Em maio, o Brasil receberá o certificado internacional da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) como país livre de febre aftosa com vacinação, com o reconhecimento dos estados do Amazonas, Roraima, Amapá e parte do Pará. A expectativa é de que essa iniciativa proporcione a abertura de novos mercados para a carne brasileira.

A Paraíba já é considerada livre da febre aftosa com vacinação desde 2014, com certificação também concedida pela OIE. Na época o reconhecimento foi dado a todos os estados do Nordeste.