Alberto Alves Santiago, referência internacional em pesquisa pecuária, faleceu na quarta-feira (11) em São Paulo. O pesquisador e escritor foi o primeiro diretor do Instituto de Zootecnia de Sertãozinho (IZ), desde sua fundação até 1975.
Entre muitas obras, Santiago escreveu "O Zebu: sua história e evolução no Brasil"; "O Zebu na Índia, no Brasil e no mundo"; "Pecuária de Corte no Brasil Central"; "Gado Nelore - 100 Anos de Seleção"; "O Guzerá"; "O Nelore" e "Os Cruzamentos na Pecuária Bovina". 
Dr Santiago integrava 
o CJRZ (Colégido de Jurados das Raças Zebuínas) e CDT (Conselho Deliberativo Técnico da ABCZ).
Entre reconhecimentos nacionais e internacionais ele foi mérito ABCZ em 1986, recebeu homenagem na inauguração do Centro de Referência da Pecuária Brasileira - Zebu em 2015, da ABCSindi e da ABCI (Indubrasil). 
O nome do pesquisador também foi dado há um prêmio concedido anualmente pelo IZ aos grandes profissionais da área.
A mais recente lembrança é da ABCZ. A atual diretoria da entidade, nomeou um dos pavilhões do Parque Fernando Costa com o nome dele. 

"É, sem dúvida, uma grande perda para a pecuária. Em nome da ABCZ e de nossos mais de 20 mil associados, agradecemos por toda dedicação e empenho ao Zebu. Seus estudos ficarão eternizados nos campos brasileiros, com a evolução do rebanho nacional", lamentou Arnaldo Manuel de Souza Machado Borges, presidente da ABCZ.