Para o processo de seleção, indicação e votação por parte dos criadores, dos técnicos da ABCZ e dos técnicos das centrais que conduziu à escolha dos touros da oitava bateria do PNAT (Programa Nacional de Seleção de Touros Jovens) foi anunciada a entrada de mais dois animais da raça Sindi. 
A divulgação dos resultados levou centenas de criadores e técnicos para o Pavilhão Multiuso do Parque Fernando Costa na manhã da sexta-feira (25/08). 
Um dos novos reprodutores é Amuleto da 3 BA, touro com iABCZ 15,34 e TOP 5% que é um filho do reprodutor Tabloide da Estiva em vaca Suspiro-E. O animal é do criatório de Paulo Antonio Serra da Cruz de Campo Grande, MS. Amuleto vai ser coletado na Central Bela Vista. O outro Sindi eleito na oitava bateria do PNAT é Consul Pé de Serra. O tourinho filho de Unicefano da Estiva em vaca Tambaqui tem 16,06 no i ABCZ e é TOP 5%. O animal do criador José Maria do Anjos vai ter sêmen processado nas centrais Bela Vista e CENUB.
 
54 touros foram inscritos no PNAT (38 Nelore, 11 Sindi, 6 Nelore Mocho, 4 Tabapuã e 3 Guzerá) e 23 foram selecionados para as últimas etapas do programa que envolvem a coleta, congelamento e distribuição do sêmen aos rebanhos colaboradores. Além dos 2 touros Brahman, integram a bateria 2 Guzerá, 15 Nelore e Nelore Mocha, 2 Sindi e 2 Tabapuã.
Este ano o PNAT inseriu a Prova de Eficiência Alimentar para touros Nelore e Nelore Mocho. Em 2018, o Brahman vai também passar pelo estudo de CAR na FAZU. A intenção é aumentar a capacidade da Fazu para a realização do teste em todas as raças. "Com essa prova na FAZU podemos mostrar quais são os animais que ganham mais peso comendo menos, que possuem boa Área de Olho de Lombo (AOL) e bom acabamento de carcaça", comemorou Lauro Fraga, gerente de Melhoramento Genético da ABCZ.
A cerimônia de anúncio dos resultados do PNAT integrou a programação solene da ExpoGenética que também contemplou a premiação das matrizes Claudio Sabino e a entrega do Mérito ExpoGenética, e foi prestigiada pelo governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, bem como por diversos representantes do poder público paulista e mineiro. 

Foto ilustrativa: Reunidas Castilho